quinta-feira, 12 de junho de 2008

OUTRA MULHER







Sou sexo reprimido,



Sou sexo escondido,



Tenho boca vermelha,



Puro carmim,



Tenho outra mulher dentro de mim.



Ela se escondeu de toda felicidade,



Ela se escondeu do amor de verdade,



Ela só se permite existir no pensamento,



Mas há um desejo constante,



Que luta pra que ela se revele



,a todo momento.Eu já a vi poucas vezes,



ela é inteligente,



Também é muito bela,



Mas só sai do casulo,



Pra quem a entende,



Incoerência é seu nome,



Consequência seu destino,



Desalento sua vida,



Nesse mundo pequenino...

Um comentário:

scriptmanent disse...

Simplesmente lindo e perfeito! Seu poema parece que foi escrito pra mim!! Parabéns!!